>Home >Empresa >Clientes >Fornecedores >Fotos >Video >Contato

Controle de Escorpiões:

tityus_serrulatusTrabalho técnico de controle de vetores, utilizando o que há de mais moderno no mercado para proprocionar a perfeita de execução do serviço, equipe altamente treinada e dotados com equipamentos modernos para proprrcionando aos  cliente e amigo total qualidade e satisfação.

 

Os escorpiões:
são animais invertebrados. Apresentam o corpo dividido em tronco e cauda; quatro pares de patas, um par de ferrões (queliceras), um par de pedipalpos (em forma de pinça e que serve para capturar o alimento); um ferrão no final da cauda por onde sai o veneno. São também chamados de lacraus, picam com a cauda e variam de tamanho entre 6 a 8,5 cm de comprimento


Tityus serrulatus
Também chamado escorpião amarelo, podendo atingir até 7cm de comprimento. Apresenta o tronco escuro, patas, pedipalpos e cauda amarelos sendo esta serrilhada no lado dorsal. Considerado o mais venenoso da América do Sul, é o escorpião causador de acidentes graves, principalmente no Estado de Minas Gerais.
Distribuição geográfica: Minas Gerais, Bahia, Espírito Santo, Rio de Janeiro e São Paulo.

 

Tityus serrulatus
Fonte: Manual de Diagnóstico e Tratamento de Acidentes por Animais Peçonhentos - 1998 Fundação Nacional de Saúde - Ministério da Saúde

Tityus bahiensis
Apresenta colorido geral marrom-escuro, às vezes marrom-avermelhado, pernas amareladas com manchas escuras. Fêmures e tíbias dos pedipalpos com mancha escura. A mão do macho é bem dilatada.
É o escorpião que causa os acidentes mais freqüentes no Estado de São Paulo.
Distribuição geográfica: Bahia até Santa Catarina e Mato Grosso do Sul.

 

 

Tityus bahiensis
Fonte: Manual de Diagnóstico e Tratamento de Acidentes por Animais Peçonhentos - 1998 Fundação Nacional de Saúde - Ministério da Saúde

Tityus stigmurus
Apresenta colorido geral amarelo-claro com um triângulo negro na cabeça e uma faixa longitudinal mediana e manchas laterais no tronco.
Distribuição geográfica: Nordeste do Brasil.

 

Tityus stigmurus
Fonte: Manual de Diagnóstico e Tratamento de Acidentes por Animais Peçonhentos - 1998 Fundação Nacional de Saúde - Ministério da Saúde

Tityus cambridgei
Apresenta colorido geral castanho-avermelhado, com pontos de cor clara. O macho apresenta uma cauda mais longa que a fêmea.
Distribuição geográfica: Região Amazônica.

 

Tityus cambridgei
Fonte: Manual de Diagnóstico e Tratamento de Acidentes por Animais Peçonhentos - 1998 Fundação Nacional de Saúde - Ministério da Saúde

MEDIDAS PREVENTIVAS PARA O CONTROLE DE ESCORPIÕES
(Tityus serrulatus, Tityus trivittatus).

  • seguir as orientações sobre medidas preventivas para baratas.
  • remanejar periodicamente materiais de construção que estejam armazenados, usando luvas de raspa de couro.
  • consertar rodapés despregados e colocar telas nas janelas.
  • telar ralos de chão, pias ou tanques.
  • Manter limpos os jardins, quintais e arredores, aparando a vegetação com freqüência.
  • Limpar periodicamente terrenos baldios dos arredores.
  • Não acumular lixo de varredura - folhas secas, gravetos e cascalhos.
  • Vedar frestas em portas, janelas e  muros, impedindo a entrada de escorpiões, principalmente ao anoitecer.
  • Evitar  que as paredes fiquem  sem  reboco, pois os buracos em tijolos servem de locais de abrigo para os   escorpiões.
  • Manter alimentos bem embalados de modo a evitar infestação de baratas, cuja a presença atrai escorpiões.
  • Manter fechados armários e gavetas.
  • Examinar roupas e calçados e antes de usá-los, principalmente quando tenham ficado expostos ou espalhados pelo chão.